Centro de dia 

“O Lar do Comércio” assegura a prestação dos seguintes serviços:

  • Serviço de Transporte

  • Alimentação (almoço e lanche)

  • Serviço Social

  • Animação Sócio-Cultural

  • Apoio Psicossocial

  • Serviço de Higiene Pessoal

  • Tratamento de roupas

 

O Lar do Comércio assegura a prestação dos seguintes serviços:

1.1. Ocupação Terapêutica – Os utentes poderão usufruir das actividades de ocupação terapêutica proporcionadas pela Instituição, nas várias áreas disponibilizadas. A ocupação terapêutica será sempre exercida voluntariamente pelo Utente e da escolha deste, de acordo com as suas capacidades e interesses;
1.2. Actividades socio-culturais e recreativas – A instituição disponibiliza e fomenta a organização de actividades sócio-culturais e recreativas, com a frequência e regularidade determinada pelos meios ao dispor da Instituição. Os Utentes terão livre acesso à Sala de Leitura e aos livros e publicações aí disponíveis;
1.3. Refeições – Os Utentes do Centro de Dia terão direito, nos dias contratados, a almoço e lanche, de acordo com as regras, qualidade, quantidade e horários em vigor na Instituição;
1.4. Apoio psicossocial – A Instituição disponibiliza um serviço de apoio aos Utentes para uma melhor integração social e dinamização dos próprios esquemas e rotinas de vida do Utente;
1.5. Os Utentes do Centro de Dia poderão ainda ter acesso aos seguintes serviços:
  1. Serviços médicos ou enfermagem;

  2. Serviços de higiene pessoal;

  3. Serviços de tratamento de roupa pessoal.

. 1.6. O Utente, terá também acesso ao serviço de transporte na carrinha da Instituição, da sua residência para o Centro de Dia e volta, desde que esse serviço se encontre disponível para o itinerário em causa. Caso seja beneficiário e utilizador deste serviço de transporte, não haverá lugar ao pagamento de qualquer taxa adicional, mas não serão descontadas despesas fixas de transporte no cálculo da remuneração per capita que serve de base à fixação da mensalidade;

 

Comparticipação

O valor da mensalidade a pagar pelos Utentes (designado por “Comparticipação Familiar”) é calculada de acordo com as regras previstas na Circular número 4 emitida pela Direcção Geral da Segurança Social do Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social em 16 de Dezembro de 2014.

A presente informação não dispensa a consulta dos respectivos regulamentos internos.

Para mais informações não hesite em contactar-nos:


Enviar-me uma cópia.